Tim Cook diz que será possível desativar a redução de performance em dispositivos com baterias degradadas (vídeo)

Tim Cook sobre polemica baterias.jpg

Durante uma entrevista à ABC News, onde falava do recente anúncio da expansão do Data Center de Reno com o investimento de mil milhões de dólares e de que a Apple irá construir um terceiro Campus nos Estado Unidos, à parte dos que já tem na Califórnia e Texas, Tim Cook mencionou a polémica redução de performance em iPhones cuja bateria encontra-se desgastada.

Segundo Tim, que voltou a pedir mais uma vez desculpas pelo sucedido assumindo que a Apple pode não ter sido totalmente clara quando lançou a tal atualização, a experiência de utilizador está sempre no centro das decisões que a Apple toma e neste caso, o racional por trás desta decisão foi, uma vez que baterias “envelhecidas” têm uma probabilidade elevada de fazer com que o equipamento se desligue inesperadamente, permitir aos utilizadores continuar a utilizar o dispositivo mas com a performance reduzida - que evitaria os tais “desligamentos súbitos” - para, por exemplo, em casos de emergência conseguir fazer uma chamada, alguma mensagem importante que esperamos receber ou uma foto que queiramos tirar num momento especial que estamos a presenciar naquele instante.

Isto nós já supúnhamos que de facto fosse esta a maneira de pensar da Apple. Porém, não estava nada a à espera do que Tim disse a seguir. O CEO da Apple afirmou que na primeira versão beta da próxima atualização do iOS, que sairá no próximo mês de fevereiro, a Apple irá ser mais transparente com o estado atual da bateria, permitindo ao utilizador saber se o seu iPhone está com performance reduzida ou não - até aqui tudo bem - e que caso esta funcionalidade já esteja ativa, devido à tal degradação da bateria, o utilizador poderá desativá-la! Claro que Tim não recomenda que ninguém desligue esta função - por isso mesmo é que nunca pensei que a Apple deixasse essa “bola” do lado do utilizador - mas o facto de podermos vir a termos controlo sobre algo tão importante no dispositivo poderá abrir uma enorme janela de oportunidades para futuras versões do iOS, um sistema que sempre foi fechado.

Dito isto, ainda estou bastante cético do que Tim anunciou, mesmo sendo ele o CEO da Apple, pelo que vou aguardar pelo beta para ver o que de facto a Apple pretende implementar.