Na Rússia, memorial de Steve Jobs é retirado depois declarações de Tim Cook

Uma notícia avançada pela Reuters informa que o memorial feito na Rússia em homenagem a Steve Jobs foi desmontado nos dias que se seguiram à declaração do atual CEO da Apple, Tim Cook, em que este afirmou publicamente ser gay.

Este memorial foi erguido em 2013 na Universidade de São Petersburgo por um grupo designado de ZEFS. Agora e na sequência das palavras de Tim Cook, o grupo voltou atrás e retirou este memorial da Universidade, declarando que “na Rússia, a propaganda gay e de outras perversões sexuais entre minorias é proibida por lei”.

Diria que “perversão” é este ato, fortemente repudiado e reprovado pelo Kioske da Maçã. Uma vergonha que certamente não irá encher de orgulho o povo russo.