Em 2020 Macs poderão vir equipados com processadores “Apple”

Não é a primeira vez (e muito menos a última) que falo aqui no Kioske, devido aos fortes rumores que têm surgido nos últimos anos, da possibilidade da Apple abandonar os processadores Intel nos seus Macs para passar a desenvolver os seus próprio chips ARM para computadores, tal como acontece atualmente - e com excelentes resultados - com os dispositivos iOS.

Porém, o rumor desta vez vem “de cima” (leia-se, uma fonte bastante confiável), nada mais nada menos que Mark Gurman (e Ian King) da Bloomberg que, citando fontes próximas dos planos da Maçã, indica 2020 como o ano em que esta transição - de processadores Intel para ARM - terá início. O projeto, conhecido internamente como “Kalamata”, já terá sido inclusivamente aprovado pelos principais executivos da Apple.

Uma das consequências desta decisão será certamente uma melhor integração entre dispositivos iOS e macOS, resultando no reforço do tão famoso ecossistema da Apple. O facto da Maçã se tornar independente da Intel neste aspeto também permitirá um maior controlo da sua agenda de lançamentos de Macs, assim como de novas tecnologias a incorporar nos computadores.

Tal como é dito, 2020 será o início da transição, o que quer dizer que a Apple não irá mudar de repente nesse ano todos os seus Macs para processadores ARM. O que deve acontecer, isso sim, é essa mudança ocorrer em computadores menos profissionais (PRO), como por exemplo no MacBook de 12 polegadas que é tido na empresa como um portátil virado para o futuro.

Até lá, um dos primeiros passos a serem dados nesse sentido poderá acontecer já este ano, na WWDC, onde é dito que a Apple anunciará uma nova plataforma de software que permitirá aos programadores criarem apps que funcionem em simultâneo em iOS e macOS, segundo rumores de vários meios comunicação, incluindo a Bloomberg.