Diversidade na Apple: ‘’Inclusão inspira a inovação’’

Há cerca de um ano, Tim Cook, não estava satisfeito com os dados demográficos relativamente aos empregados da Apple. Recentemente foi publicado um relatório e uma carta aberto do CEO na nova página da Apple Diversity, que se revela estar mais satisfeito com os números deste ano:

‘’A Apple sempre foi diferente. Uma companhia diferente com uma visão diferente do mundo. É um lugar especial onde nós temos a oportunidade de criar os melhores produtos do planeta — produtos que mudam vidas e ajudam a moldar o futuro. É um privilégio que abraçamos com carinho.
Diversidade é crítica para inovação e é essencial para o futuro da Apple. Nós ambicionamos fazer mais do que simplesmente tornar a nossa empresa tão diversa quanto os talentos disponíveis para contratar. Precisamos de resolver os mais básicos e amplos desafios, oferecer novas oportunidades e criar uma geração futura de empregados tão diversa quanto a diversidade do mundo à nossa volta. Nós também queremos a fazer uma diferença para além da Apple.
Isso significa fomentar a diversidade não apenas na Apple, mas através de todo o nosso ecossistema, dos clientes que recebemos nas nossas lojas aos fornecedores e programadores com os quais trabalhamos. Estamos comprometidos a fomentar e avançar na inclusão e diversidade através da Apple e de todas as comunidades das quais fazemos parte. Como um exemplo, estamos orgulhosos que os nossos gastos em negócios liderados por mulheres ou minorias tenha superado os 650 milhões de dólares no ano passado.
Nós queremos que cada pessoa que entra para a nossa equipa, cada cliente que visite as nossas lojas ou ligue para o nosso suporte se sinta bem-vindo. Nós acreditamos em igualdade para todos, não importa a raça, a idade, o género, a identidade de género, a etnia, a religião ou a orientação sexual. Isso aplica-se a toda a nossa companhia, em todo o mundo, sem exceções.
No ano passado nós divulgamos a demografia dos nossos empregados pela primeira vez externamente, embora há muito tempo que temos priorizado diversidade. Nós prometemos melhorar esses números e estamos satisfeitos em anunciar que realizamos progressos. No ano passado nós contratamos mais de 11.000 mulheres globalmente, o que é 65% a mais do que no ano anterior. Nos Estados Unidos, nós contratamos mais de 2.200 empregados negros — um crescimento de 50% sobre o ano anterior — e 2.700 empregados hispânicos, um crescimento de 66%. No total, isso representa o maior grupo de empregados que já contratamos de minorias em um único ano. Além disso, nos primeiros 6 meses deste ano, quase 50% das pessoas que contratamos nos Estados Unidos são mulheres, negras, hispânicas ou americanas nativas.
Como podem ver, estamos trabalhando arduamente para expandir o nosso esforço em recrutamento de forma a continuarmos a contratar pessoas de grupos minoritários na nossa indústria. Estamos a apoiar a educação com programas como o Thurgood Marshall College Fund para ajudar estudantes em escolas e universidades historicamente negros a encontrar oportunidades na tecnologia. O ConnectED está a levar a nossa tecnologia para algumas das escolas e comunidades mais prejudicadas economicamente nos Estados Unidos, fazendo com que mais pessoas tenham a oportunidade de seguir os seus sonhos. Também estamos a receber centenas de estudantes na nossa conferência anual de programadores, e estamos a preparar novos programas para ajudar estudantes a aprender a programar.
Estamos orgulhosos do progresso que fizemos, e o nosso compromisso com a diversidade continua firme. Mas sabemos que ainda há muito mais trabalho para ser feito.
Algumas pessoas irão ler esta página e irão ver o nosso progresso. Outras reconhecerão quão longe ainda temos que ir. Nós vemos ambos. E mais importante do que essas estatísticas, nós vemos dezenas de milhares de empregados da Apple em todo o mundo, que falam dúzias de línguas, a trabalhar juntos. Nós celebramos as suas diferenças e os muitos benefícios que nós e os nossos consumidores aproveitamos como resultado disso.’’

A principal atitude que Cook tomou para mudar as estatísticas, foi investir 50 milhões de dólares para melhorar a diversidade no setor da tecnologia. Apesar de todos os esforços da empresa de cupertino, a maior parte dos trabalhadores são homens (69%), bem como brancos (54%). 

Podemos comparar os números de 2014 com os de 2015 nos gráficos abaixo:

A Apple disponibilizou o seu relatório sobre diversidade de 2014 no seu site. Irá disponibilizar o relatório de 2015 assim que o comunicar ao governo federal.

Apesar dos relatórios, a Apple crê que ‘’estes (os relatórios) não refletem a industria nem os funcionários americanos no último século. Acreditamos que a informação disponibilizada nesta página está mais precisa.’’.

A gigante de Cupertino acredita que ‘’Grandes ideias impulsionam o futuro’’, o que é verdade, e a diversidade é um fator muito importante para tal, pois, como diria o astrofísico Neil deGrasse Tyson, ‘’nós nunca sabemos de onde o próximo génio virá’’ .

Para terminar, deixo-vos o video que a Apple publicou o ano passado em setembro sobre a diversidade: