Conferência dos resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal de 2018 revela menos iPhones vendidos, receita histórica e… Apple Pay no Brasil

Resultados Financeiros 1T2018.jpg

Como esperado, a Apple anunciou ontem os resultados financeiros do seu primeiro trimestre fiscal de 2018, que compreende o período entre outubro até dia 30 de dezembro de 2017.

O grande destaque destes resultados vai para as vendas e lucros recordes para qualquer trimestre, de US$88,3 mil milhões e US$26,3 mil milhões respetivamente, ambos a representarem um crescimento impressionante de 13% em relação ao período homólogo de 2017.

Estes são alguns números mais em detalhe:

  • Vendas internacionais representaram 65% de todas as vendas do trimestre;
  • 77,3 milhões de iPhones vendidos (-1%), com receita de US$61,6 mil milhões (+13%). Desde que foi lançado, o iPhone X tem sido o smartphone da Apple mais vendido semana após semana, seguido do iPhone 8 Plus e iPhone 8;
  • 13,2 milhões de iPads vendidos (+1%), com receita de US$5,9 mil milhões (+6%);
  • 5,1 milhões de Macs vendidos (-5%), com receita de US$6,9 mil milhões (-5%);
  • Serviços viram a sua receita crescer para os US$8,5 mil milhões (+18%);
  • Categoria “Outros”, que engloba produtos como Apple Watch e Apple TV, entre outros, teve mais uma receita recorde de US$5,9 mil milhões (+36%). No caso do Apple Watch, o crescimento em relação ao trimestre homólogo foi de 50% tanto em receita como em unidades vendidas.

Números impressionantes, sem dúvida, apesar de uma queda ligeira na venda de iPhones e um pouco mais acentuada em Macs. Porém, Tim Cook recordou que este trimestre teve menos uma semana (13 em vez de 14) do que o trimestre do ano anterior, além de que o iPhone X só começou a ser vendido em novembro de 2017.

Com mais números impressionantes, o CEO da Apple acrescentou que a empresa atingiu “uma meta significativa com a nossa base instalada de dispositivos, chegando a 1,3 mil milhões em janeiro”, representado “um aumento de 30% em apenas dois anos, o que comprova a popularidade dos nossos produtos e a lealdade e satisfação dos nossos clientes”. Algo que também foi destacado pela imprensa foi o facto de Tim ter anunciado a chegada do Apple Pay ao Brasil “nos próximos meses”, deixando alguns blogues brasileiros num grande alvoroço.

De forma muito resumida, para o próximo trimestre fiscal, a Apple prevê que as vendas situem-se entre os US$60 e US$62 mil milhões e a margem bruta entre 38% e 38,5%.

Com isto tudo em mente, os investidores reagiram bem tanto a estes resultados como às previsões para o próximo trimestre, pois nas negociações pós-fecho as ações da Apple estavam a valorizar perto de 3%.