Como se comporta o Face ID enquanto dormimos, com óculos e em situações de assalto?

iPhone X Face ID.png

Com o iPhone X, a Apple apresentou um novo método de autenticação biométrico designado de Face ID e que se baseia na validação da nossa face para, entre outras aplicações, desbloquear o dispositivo.

Esta tecnologia promete de factor ser inovadora, uma vez que é bastante mais complexa e segura que as soluções existentes atualmente em outros smartphones. Mas como é o único método de autenticação biométrico do iPhone X (RIP Touch ID), muitas questões têm sido levantadas desde o evento e são algumas dessas questões que vamos responder de seguida.

Configuração

É apenas possível associar um rosto a cada iPhone X. Com o Touch ID, podíamos registar até 5 dedos que, claro, podiam corresponder a cinco pessoas diferentes. Agora, se alguém quiser usar o iPhone X de outra pessoa, terá obrigatoriamente que inserir a senha de desbloqueio. No entanto, parece-me que a opção de associar mais rostos no iPhone X poderá ser algo a incluir numa futura atualização do iOS.

Acessórios e o Face ID

Durante a apresentação do iPhone X foi mencionado que o Face ID funcionaria mesmo que a pessoa usasse acessórios como chapéus e cachecóis, e até mesmocoisas como maquiagem, cicatrizes ou o próprio envelhecimento não afetariam a eficácia do Face ID mas e os óculos? Depois do evento, e respondendo a uma dúvida de um utilizador, Craig Federighi disse que o Face ID irá funcionar com a maioria dos óculos, desde que estes deixem passar a luz infravermelha. Assim, sejam óculos de ler ou de sol, podemos estar relativamente descansados sobre isso.

Deteção de Atenção

Uma das principais questões sobre o Face ID era a de saber se será possível alguém com intenções menos boas tentar desbloquear o iPhone X apontando-o para o nosso rosto enquanto estamos a dormir. Bem, a não ser que a pessoa durma de olhos bem abertos, isso não será possível, pois segundo Craig, o sistema tem uma funcionalidade designada “deteção de atenção” e que faz com que seja necessário estarmos a olhar para o smartphone para que ele desbloqueie. Por outras palavras, se estivermos com os olhos fechados ou a desviar o olhar, não é possível desbloquear o iPhone X.

Atalho para Desativação

Por último, uma questão que também tem sido muito falada é a de que o Face ID poderá facilitar o desbloqueio do iPhone X em situações de assalto. Em primeiro lugar, acho que é bom lembrar que numa situação destas, nunca é boa ideia oferecer resistência, sobretudo que o assaltante estiver armado. Dito isto, julgo ser um bocado indiferente se o nosso smartphone tem Touch ID, Face ID ou outra coisa qualquer. Ainda assim, para situações em que possamos ser forçados a entregar o nosso iPhone X a uma pessoa em quem não confiamos, existe a possibilidade de desativar esta função de um modo rápido e temporário. Para isso, apenas é preciso premir o botão lateral e o de volume ao mesmo tempo durante alguns segundos, o suficiente para, por exemplo, tirarmo-lo do bolso e entregar a essa pessoa. Além de também ser efetuada uma captura de ecrã como “bónus”, o Face ID fica assim temporariamente desativado, obrigando a pessoa a inserir o código de desbloqueio.

Concluindo, e como era esperado - pelo menos para mim - parece que a Apple pensou em praticamente tudo antes de lançar esta tecnologia para o mercado. Porém, pode ser surgir algo que não estava previsto na “equação” da Apple e por isso vamos estar atentos aos capítulos dos “próximos episódios”!