Apple poderá estar perto de comprar a Shazam Entertainment (artigo atualizado)

Ilustracao Shazam.jpg

Segundo TechCrunch, Bloomberg e a Reuters, a Apple estará a ponderar a compra da Shazam Entertainment, empresa responsável pela conhecida app de reconhecimento de música com o mesmo nome.

Por esta altura, não passa de um rumor, apesar dos sites acima citados terem uma boa reputação. No caso do TechCrunch, as suas fontes falam que o negócio poderá concretizar-se por um valor a rondar dos US$400 milhões.

Neste momento, não é claro qual será o objetivo da Apple com esta compra, caso se concretize, mas hipóteses não faltam, sendo a mais óbvia para mim integrar a app de forma ainda mais profunda no seu software e serviços. Atualmente, mesmo sem o Shazam instalado, a Siri já utiliza este serviço para  identificar músicas e uma hipótese seria a de o iOS identificar músicas no ambiente que estamos de forma pró-ativa - algo que alguma da concorrência já faz - através por exemplo de uma notificação permanente no ecrã de bloqueio, sem o utilizador precisar de invocar qualquer comando. A ver vamos! 

 

Atualização - Apple confirma compra

A Apple confirmou ainda durante o dia de ontem, através dos sites BuzzFeed e Recode, a compra da Shazam Entertainment, algo muito pouco típico da Maçã - confirmar aquisições. Esta é a declaração oficial da empresa:

Estamos entusiasmados pela Shazam e a sua talentosa equipa virem-se juntar à Apple. Desde o lançamento da App Store, o Shazam tem sistematicamente ficado entre as apps mais populares para iOS. Hoje, ele é usado por centenas de milhões de pessoas pelo mundo, através de múltiplas plataformas. O Apple Music e o Shazam encaixam de forma natural, partilhando a paixão por descobrir de músicas e entregar ótimas experiências musicais para os nossos utilizadores. Temos planos empolgantes em mente, e aguardamos ansiosos para nos juntar com a Shazam após aprovação do acordo de hoje.
— porta-voz da Apple Tom Neumayr

É inegável de que o Apple Music precisa de uma lufada de ar fresco para se assumir de forma definitiva como a alternativa número 1 em streaming de música, vamos ver se de facto assim acontece!