 Music: Sucessoras da Beats 1 serão lançadas; já é possível ouvir programas passados

Uma fatia bastante importante do bolo  Music é a Beats 1, uma rádio que está ativa 24 horas por dia no mundo inteiro, e que conta com três locutores e variados programas durante a semana. A Apple está a pensar em expandir a sua ‘rede’ de rádios, o que significa que a Beats 2, Beats 3 e assim sucessivamente poderão estar a chegar.

A notícia é avançada pelo The Verge, que afirma que quando a Apple fechou os contratos com as editoras, licenciou as faixas de modo a poderem passar outras rádios (novas) que não a Beats 1. Estas rádios poderão ser, como a Beats 1, universais, mas há probabilidades de serem locais e focadas num país apenas.

Segundo o MacRumors, a Apple está a testar diversos domínios para as novas rádios, como beats2.hk, beats3.com.ru e beats2.com.cn (quem sabe, no futuro, beats1.pt). As rádios locais teriam foco no gosto musical do país, bem como a utilização da(s) sua(s) língua(s) oficial(is).

 

O “voltar a trás” já chegou também à Beats 1. Caso queira ouvir um programa que passou nesta rádio, já o pode fazer. Para isso basta apenas pesquisar Beats 1 Replay e os programas serão listados. As informações das músicas (artista, álbum, etc.) ainda não são mostradas, por ser uma emissão gravada. Não há também a opção de ‘gostar’ das músicas que ouve.

A Apple está a apostar fortemente no seu novo ‘bebé’. Esta semana foram colocados outdoors em várias cidades mundiais, como Los Angeles, Londres e São Francisco para promover o serviço. Para além disso, as opiniões de Taylor Swift impulsionaram indubitavelmente a fama do  Music.

Mais recentemente, Dr. Dre, co-fundador da Beats e atual empregado na Apple e artista de renome, anunciou que irá lançar um álbum que estará somente disponível para streaming no  Music. A Billboard anunciou também que os diversos serviços de streaming de música,  Music incluíndo, passarão a ser levados em consideração nos rankings do website/revista. Para terminar, as editoras estão, em geral, a gostar do desempenho do serviço, principalmente porque a Apple paga mais do que outras rádios. 

E estas são as (muitas) novidades do novo serviço de streaming da ‘maçã’. Fiquem atentos para mais!