Como o Passbook “salvou” a minha vida

A app para iOS Passbook permite ao utilizador guardar num único sítio tudo o que são cartões de embarque, bilhetes para as mais variadas finalidades, cartões de fidelização, confirmações de reserva, etc. Contudo, desde o seu lançamento, sempre foi muito discreto, tendo pouco destaque na imprensa relacionada com a Apple mas nos últimos meses tem ganho algum protagonismo devido ao aumento das empresas com soluções compatíveis com esta app (por exemplo a TAP, Booking, etc.).

Exemplo da solução da TAP para o Passbook

No mês passado fui disfrutar das minhas merecidas férias no estrangeiro e, claro, coloquei os meus bilhetes de embarque das respetivas companhias aéreas no Passbook. Obviamente que, não fosse ficar sem bateria de um momento para o outro, também levei versões em papel até porque seria a primeira vez que faria uma viagem a utilizar esta app. Na ida correu tudo maravilhosamente bem mas no regresso aconteceu uma situação bastante curiosa. Após fazer a entrega de bagagens no balcão, segui para zona de embarque, já com o iPhone desligado. No primeiro controlo de segurança do aeroporto, um funcionário costuma pedir-nos os documentos de identificações e cartões de embarque mas neste aeroporto onde me encontrava não havia um funcionário para fazer o controlo. Este era feito por cancelas automáticas com leitores de código de barras, em que bastava às pessoas colocar o código no leitor para a cancela abrir (à semelhança do que acontece nos estádio de futebol mais modernos).

Imagem ilustrativa deste novo sistema de controlo nos aeroportos

Assim, coloquei o bilhete de papel no leitor mas este não conseguia ler, apesar de a impressão estar muito bem legível. Tentei várias vezes até que pedi ajuda de um funcionário que estava por perto para ver se ele conseguia fazer com que o leitor aceitasse o meu bilhete. Mesmo assim, o leitor não aceitou. Foi então que me lembrei do Passbook e perguntei ao funcionário:

- Será que a versão digital do bilhete ajuda?

- Sim, com certeza que irá ser mais fácil!

Peguei no meu iPhone, liguei-o, abri o Passbook e selecionei o bilhete pretendido e quando ainda o visor do iPhone estava a alguns centímetros do leitor, já este reconhecera o código de barras e abrira a cancela, à primeira!

A partir desse momento o Passbook passou a ser a minha primeira escolha para substituir de forma definitiva a versão papel de cartões de embarque. Certamente que mesmo que não tivesse um iPhone com o Passbook, o funcionário encontraria uma solução para o meu problema mas a conveniência, facilidade de funcionamento e fiabilidade desta app impressionaram-me.

Eu sei que não é uma história “fantástica” mas achei que seria interessante partilhar convosco esta pequena experiência que tive porque tenho a sensação que o Passbook é subestimado por muita gente.

E vocês, usam esta app? Deixem a vossa opinião e experiências nos comentários em baixo!