Apple com receita recorde no 2º Trimestre de 2014 (ano fiscal)

Tim Cook, Peter Oppenheimer e Luca Maestri, respetivamente, da esquerda para a direita.

A Apple anunciou ontem numa conferência os resultados relativos ao 2º trimestre de 2014 do seu ano fiscal, revelando uma receita de 45,6 bilhões USD e um lucro líquido de 10,2 bilhões USD.

Estiveram presentes na conferência Tim Cook (CEO), Peter Oppenheimer (CFO) e o seu futuro substituto Luca Maestri, atual vice-presidente de finanças e controlador corporativo.

Ficam aqui os principais resultados divulgados nesta conferência:

 

iPhones

  • As vendas aumentaram 17% em relação ao mesmo trimestre de 2013, em grande parte devido à parceria com a China Mobile;
  • No Japão, o aumento de um ano para o outro foi de 50%;
  • Na Índia, as vendas mais que duplicaram;
  • Cerca de 80% de compradores de iPhones 4s foram novos utilizadores, reforçando que a estratégia de ter um modelo de entrada “mais em conta” chama muita gente nova para o ecossistema da empresa;
  • No geral, metade dos donos de iPhones são novos compradores.

 iPads

  • 16,3 milhões de iPads comercializados;
  • Nos EUA, o tráfego web dos iPads foi 4 vezes superior aos dos tablets com Android;
  • Dois terços das pessoas que pretendem comprar um tablet nos próximos 90 dias optaram pelo iPad;
  • O market share de iPads no mercado educacional americano é de 95% e no mercado empresarial chega já aos 91%;
  • Até hoje foram vendidos 210 milhões de iPads;
  • Cook disse que a chegada do Office para iPads ajudou as vendas do tablet mas que teria sido preferível para a Microsoft ter lançado os apps mais cedo, já que nesse período a concorrência lançou boas alternativas ou melhoraram as já existentes (como a própria Apple com o iWork). “O Office ainda é uma suíte chave para empresas em particular e eu acho que tê-lo no iPad é algo bom”, disse o CEO;
  • iPads contam com 98% de satisfação de clientes;
  • Dois terços dos consumidores de iPads são novos utilizadores Apple.

 Macs

  • Dos últimos 32 trimestres, os Macintosh ganharam cota de mercado em 31 deles;
  • As vendas de Macs continuam a superar o mercado de PCs em geral.

 iTunes Store, App Store, software e serviços

  • As receitas da iTunes Store, softwares e serviços tiveram um crescimento de dois dígitos, atingindo 2,6 bilhões USD;
  • A Apple tem agora 800 milhões de contas — a maioria com cartões de crédito. A taxa de crescimento desse número está na casa dos 710.000/dia;
  • O download cumulativo (novos downloads e atualizações) de apps atingiu a incrível marca de 70 bilhões;
  • No trimestre, a App Store gerou 85% mais receitas do que a Google Play (loja de apps para aparelhos com Android);

 Apple Retail Stores

  • A Apple estreou lojas em dois novos países: Brasil e Turquia;
  • Angela Ahrendts (ex-CEO da Burberry e nova vice-presidente sénior de retalho da Apple) começará a trabalhar na empresa de Cupertino na próxima semana.

 Outros resultados

  • 20 milhões de Apple TVs vendidas desde sempre, deixando de ser um hobby para a Apple;
  • 45,6 bilhões USD foi um novo recorde em receitas para o trimestre de março — e o melhor se não levarmos em consideração o trimestre que engloba as vendas de fim do ano (Natal);
  • Nos últimos 18 meses, a Apple adquiriu 24 empresas;
  • A Apple terminou o trimestre com 150,6 bilhões USD em caixa, dos quais 18 bilhões USD estão nos EUA.

 

Tim Cook agradeceu bastante pelos serviços prestados por Oppenheimer, que trabalha na Apple há 18 anos e irá reformar-se em breve. O CEO desejou boa sorte para seu amigo e lembrou que Oppenheimer nunca errou em suas previsões trimestrais, dizendo ainda que quando o CFO assumiu o cargo a Apple era 20 vezes menor (em termos financeiros) do que é hoje.